Casos de tuberculose preocupam e será tema de audiência pública

Casos de tuberculose preocupam e será tema de audiência pública

Por CLAUDEMIR DE OLIVEIRA 05/06/2017 - 17:24 hs

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa que progride silenciosamente e pode ser fatal. Dados da Secretaria Estadual de Saúde apontam que Mato Grosso ocupa o 7º lugar em casos novos no país e Cuiabá a 8ª colocação entre as capitais. Para discutir este assunto, o deputado Dr. Leonardo (PSD) propôs a realização de uma audiência pública, no dia 22 de junho, na Assembleia Legislativa.


Enquanto no Brasil a taxa de incidência é de 32,2/100.000 habitantes, em Mato Grosso é de 33,9/100.000 habitantes. Mato Grosso nunca alcançou as metas pactuadas que são, 85% de cura e 5% de abandono. Somente em 2016, foram 1.196 diagnósticos da doença no estado. Atualmente 12 regionais de saúde têm um ou mais casos de multirresistência, distribuídos em 25 municípios mato-grossenses, sendo um caso extremamente resistente.


Médico por profissão, Dr. Leonardo trabalhou durante cinco anos como voluntário no Hospital Samaritano de Cáceres, no tratamento de doenças como a hanseníase e tuberculose. Segundo ele, o abandono do tratamento é o principal problema.


Em 2015, no país, foram notificados 68 mil casos novos diagnosticados, com 4,5 mil mortes por tuberculose. O que chama atenção e serve de alerta é que cada vez mais pessoas com HIV contraem a tuberculose. Anualmente cerca de seis milhões de novos casos são notificados em todo o mundo, levando mais de um milhão de pessoas ao óbito.


“No Brasil, a tuberculose é um sério problema de saúde pública, com profundas raízes sociais, merecendo especial atenção dos profissionais de saúde, dos gestores municipal, estadual e federal e da sociedade como um todo. A situação requer preocupação, o que demonstra a necessidade de discutirmos os desafios da tuberculose no estado, principalmente os enfrentados pelos profissionais da saúde e pacientes”, destacou.A tuberculose é uma doença infectocontagiosa que progride silenciosamente e pode ser fatal. Dados da Secretaria Estadual de Saúde apontam que Mato Grosso ocupa o 7º lugar em casos novos no país e Cuiabá a 8ª colocação entre as capitais. Para discutir este assunto, o deputado Dr. Leonardo (PSD) propôs a realização de uma audiência pública, no dia 22 de junho, na Assembleia Legislativa.


Enquanto no Brasil a taxa de incidência é de 32,2/100.000 habitantes, em Mato Grosso é de 33,9/100.000 habitantes. Mato Grosso nunca alcançou as metas pactuadas que são, 85% de cura e 5% de abandono. Somente em 2016, foram 1.196 diagnósticos da doença no estado. Atualmente 12 regionais de saúde têm um ou mais casos de multirresistência, distribuídos em 25 municípios mato-grossenses, sendo um caso extremamente resistente.


Médico por profissão, Dr. Leonardo trabalhou durante cinco anos como voluntário no Hospital Samaritano de Cáceres, no tratamento de doenças como a hanseníase e tuberculose. Segundo ele, o abandono do tratamento é o principal problema.


Em 2015, no país, foram notificados 68 mil casos novos diagnosticados, com 4,5 mil mortes por tuberculose. O que chama atenção e serve de alerta é que cada vez mais pessoas com HIV contraem a tuberculose. Anualmente cerca de seis milhões de novos casos são notificados em todo o mundo, levando mais de um milhão de pessoas ao óbito.


“No Brasil, a tuberculose é um sério problema de saúde pública, com profundas raízes sociais, merecendo especial atenção dos profissionais de saúde, dos gestores municipal, estadual e federal e da sociedade como um todo. A situação requer preocupação, o que demonstra a necessidade de discutirmos os desafios da tuberculose no estado, principalmente os enfrentados pelos profissionais da saúde e pacientes”, destacou.