Servidores questionam Governo se haverá novo atraso de salários em MT

Por D.D.ANDRE 07/12/2017 - 14:04 hs

O Fórum Sindical – organização que agrega 29 sindicatos de servidores públicos do Poder Executivo de Mato Grosso -, se reuniu nesta quarta-feira (6) com secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi, e encaminhou ofício ao secretário de Estado de Gestão (Seges-MT), Julio Modesto, pedindo “informações acerca da data de pagamentos dos subsídios do mês de novembro dos servidores públicos ativos, aposentados e pensionistas do Poder Executivo”.

O Fórum Sindical explica que o motivo de "preocupação" do grupo é a “mudança” realizada pela gestão Pedro Taques (PSDB), que alterou ainda em 2016 a data de pagamento dos subsídios dos servidores do Poder Executivo Estadual, passando do último dia útil do mês para o dia 10 do mês subsequente ao trabalhado. Porém, nos últimos dois meses, o Governo do Estado também vem atrasando os salários dos funcionalismo.

“Cabe salientar que a preocupação das entidades pertencentes ao Fórum Sindical se baseia na mudança realizada pelo atual Governo na data de pagamentos dos subsídios, passando do último dia útil do mês para o dia 10 e mesmo assim ocorrendo atrasos, onde ambas situações acarretam prejuízos financeiros e danos morais aos servidores públicos perante aos credores, fornecedores, prestadores de serviços, bancos, dentre outros compromissos”, diz trecho do ofício.

O Fórum Sindical também pede esclarecimentos sobre supostas perdas dos trabalhadores em decorrência dos atrasos salariais. “Além disso solicitamos uma posição a respeito da compensação das perdas e prejuízos financeiros ocorridos a partir desses fatos relatados”, completa o Fórum Sindical.

O Governo do Estado ainda não emitiu nenhuma posição oficial sobre o pagamento dos salários de novembro dos servidores públicos. Segundo o secretário da Casa Civil, a entrada de recursos do FEX (Auxílio de Fomento as Exportações) é considerado fundamental para o pagamento dos salários até o dia 10. Caso contrário, haverá novo escalonamento.

ESCALONAMENTO

A primeira vez que o governador Pedro Taques estabeleceu o escalonamento de salários dos servidores públicos do Poder Executivo de Mato Grosso foi em setembro de 2016. Até então, o funcionalismo mato-grossense recebia no último dia útil de cada mês, porém, com a medida, eles passaram a receber a remuneração no dia 10 do mês subsequente ao trabalhado.

No entanto, alegando falta de recursos, o mês de outubro de 2017 foi longo para boa parte dos trabalhadores do funcionalismo. No dia 10 de novembro de 2017 o Poder Executivo realizou o pagamento de 88% da folha. Quem ganhava acima de R$ 14,1 mil brutos recebeu só no dia 22.

Os servidores do Poder Executivo estadual vem se movimentando nas últimas semanas para pressionar o governador a normalizar os pagamentos. Os docentes da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), e os servidores do Detran, chegaram a realizar greves para pressionar o Governo.