Em MT, mãe procura filho biológico trocado no parto há 32 anos

Por D.D.ANDRE 30/12/2017 - 14:45 hs

Moradora de Juína (735 Km a Noroeste), Livercina Lins Sanzovo, de 49 anos, resolveu ir atrás do filho biológico supostamente trocado em uma maternidade de Roncador, no Paraná, há 32 anos.

Essa semana, ela foi de Juína à Roncador, para tentar desvendar o mistério que a incomoda nesses anos todos, desde o dia 16 de dezembro de 1985, quando deu a luz na maternidade do Hospital São Luiz. A suspeita é a de que a troca foi feita no centro cirúrgico. A mãe detalhou que teve parto normal, aos 17 anos, e que a princípio nem poderia imaginar que isso aconteceria.

O filho que ela criou - e diz amar como se fosse seu - foi crescendo sem aparentar o biotipo da família, até que, nos últimos 4 anos, resolveram fazer testes de DNA. Todos confirmaram as suspeitas. Reginaldo Aparecido Sanzovo, hoje um homem adulto, de 32 anos, tem outra genética.

"A gente percebia que ele era bem mais moreno que o restante da família e até as pessoas conhecidas passaram a comentar. Ele mesmo passou a desejar muito conhecer algum familiar, uma irmã que fosse para descobrir o que aconteceu. Fizemos 4 exames de DNA, em Goiânia, Belo Horizonte (2) e em Campo Grande e todos apontaram que ele não é meu filho biológico", detalhou a mulher ao site Tribuna do Interior, que cobre a região de Roncador.

“Quero conhecer o filho que eu gerei, embora o que criei considere como meu". disse Livercina em entrevista à Rádio Princesa, de Roncador, assegurando que não tem intenção de retirá-lo da família.

Ela foi ao cartório de Roncador, onde a família dela ainda mora, para verificar quais registros foram feitos na ocasião de dezembro de 1985.

Livercina mudou-se para Mato Grosso quando Reginaldo tinha 17 anos.

Ela está divulgando o telefone (66) 99925-3957 para o caso de alguém ter alguma informação que possa ajudá-la nessa busca pelo filho.