Não foi ao acaso: saiba por que Scarpa escolheu a camisa 14 no Palmeiras

Por LUCAS DE OLIVEIRA 20/01/2018 - 14:05 hs

Sim, 14 era um dos poucos números vagos no elenco quando Gustavo Scarpa foi contratado pelo Palmeiras. Mas, entre as poucas opções – havia também 17, 23 e 27 –, a escolha não foi ao acaso. O que guiou o meio-campista na decisão foi a ligação com o seu início carreira.

No momento da optar pela numeração, o meia se recordou, com ajuda de seu pai, que o começo no futebol foi justamente com uma camisa verde de número 14. A do Guarani.

Scarpa jogou no salão dos principais rivais de Campinas (sua cidade natal) até migrar ao campo, no próprio Guarani. Ele ainda passou por Santos e Paulínia antes de se destacar no Desportivo Brasil, de onde saiu em 2012 para a base e, posteriormente, o profissional do Fluminense.

O currículo do jogador de 24 anos tem também um empréstimo ao RB Brasil, pelo qual disputou apenas o Campeonato Paulista de 2015. Em abril do mesmo ano, ele retornou ao clube carioca para se firmar definitivamente no cenário nacional.

No Palmeiras, que pagará 6 milhões de euros (R$ 23,5 milhões) em três anos para ter 100% de seus direitos econômicos, o meia não poderá vestir a camisa 10, hoje com Moisés. Por ora, porém, sua conta no Instagram mantém o número: gustavoscarpa10.

Sua nova camisa, a 14 do Palmeiras, tinha como dono Jailson, goleiro que agora usa o número 42 às costas. A numeração do Campeonato Paulista é variada e está definida, mas, na Libertadores, os jogadores serão inscritos com números de 1 a 30.