Jauru combate a exploração de crianças e adolescentes

Jauru combate a exploração de crianças e adolescentes

Por D.D.ANDRE 22/05/2018 - 10:34 hs

A Prefeitura Municipal do Jauru, por meio da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, realizou ações em alusão ao 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.  A campanha visa despertar a sociedade em geral para assumir a responsabilidade de prevenir, identificar e denunciar essa problemática, a violência sexual praticada contra crianças e adolescentes. 

A Secretária Cidinha, responsável pela campanha, enfatiza a importância das ações de proteção das crianças e adolescentes e assim assegurar o seu futuro. 
 

A campanha está sendo desenvolvida no município por meio da Secretaria de assistência e Desenvolvimento Social  com a  parceria do Ministério Público, que realizaram atividades como realização de rodas de conversas com crianças e adolescentes, atendidas pelos serviços ofertados no CRAS e palestras em unidades escolares. 
 Por que 18 de Maio? 

A campanha tem esse nome em memória a uma menina capixaba, que foi sequestrada, espancada, estuprada, drogada e brutalmente assassinada. O corpo foi encontrado seis dias depois e desfigurado por ácido. Os agressores jamais foram punidos. 

 

O movimento ganhou proporção nacional e após uma forte mobilização, conquistou a aprovação de Lei Federal, que institui o 18 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes. 

O dia 18 de maio tem o objetivo de mobilizar toda a sociedade brasileira e convocá-la para o engajamento pelos direitos de crianças e adolescentes e na luta pelo fim da violência sexual.  A Secretaria de Cidadania e Desenvolvimento Social de Jauru desenvolve ações contínuas de combate ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes ao longo de todo o ano. 

Além das ações contínuas e da prevenção, o combate a essa realidade exige a participação de toda a população. "Se na sua família existe algum caso de violência sexual infantil, procure o ConselhoTutelar, a Delegacia de Polícia Civil, Polícia Militar ou ligue para o Disque Denúncia Nacional, número 100. Denuncie", orienta a rede nacional de proteção.