Polícia Federal investiga ação do Gefron na morte de 4 indígenas chiquitanos

Por DA REDAÇÃO 11/01/2021 - 23:24 hs
Foto: Francisco Fernandes

Vitória Lopes

GAZETA DIGITAL

A morte de 4 indígenas bolivianos do povo Chiquitano, em uma ação realizada pelo Grupo Especial de Fronteira (Gefron) em agosto de 2020, será investigada pela Polícia Federal. O ofício foi encaminhado ao presidente da Comissão dos Direitos Humanos, Daniel Bretas Fernandes, que monitora o caso de perto.


Assinado no dia 28 de dezembro, pelo delegado da Polícia Federal, Sérgio Sadão Mori, a investigação atende também à uma ação do Ministério Público Federal. Os chiquitanos são conhecidos como “protetores da fronteira”, uma vez que foi nessa região que fincaram raízes e estabeleceram sua cultura.

“Venho através deste em resposta a Carta nº 003/2020 - Rede de Proteção aos Direitos Humanos da Fronteira Brasil-Bolívia em Mato Grosso, informar que os fatos referidos estão sob investigação da Delegacia de Polícia Federal em Cáceres, e que instaurou inquérito policial em atendimento a requisição do Ministério Público Federal”, afirmou o delegado no documento.


Há 5 meses as famílias dos 4 indígenas mortos pelos policiais buscam respostas sobre as mortes. A Ouvidoria da Polícia Militar relata que a corporação já participou de reuniões com a comissão de instituições que acompanham o caso. No entanto, os militares envolvidos continuam na polícia.


As mortes
Por volta das 13h do dia 11 de agosto, Arcindo Sumbre García, Paulo Pedraza Chore, Yonas Pedraza Tosube e Ezequiel Pedraza Tosube Lopez, se arrumavam para caçar em uma fazenda do município boliviano San José de la Frontera, na divisa entre Bolívia e Mato Grosso.


Juntos com 5 cachorros e armados com um estilingue, uma pistola calibre 22, foice e facão, eles partiram para o território da caça. Eles sempre voltavam para casa por volta das 17h. Mas, naquela terça-feira apenas os cachorros retornaram desesperados e um deles com manchas de sangue.


Na época, o Gefron afirmou que os policiais patrulhavam a zona rural, quando viram diversos homens armados em uma região de mata. Conforme o boletim de ocorrência, eles deram ordem de parada aos homens, quando foram recebidos com tiros.


Os policiais então revidaram, ferindo 4 suspeitos, que caíram ao chão. Ainda de acordo com o boletim, os militares viram mais 9 suspeitos retornando para a Bolívia, carregando sacos utilizados por mulas para transporte de drogas.