Prefeitura de Curvelândia trabalha para zerar fila de espera na Saúde

Por DA REDAÇÃO 16/09/2021 - 23:02 hs

Da Redação

A Secretaria de Saúde da Prefeitura Municipal de Curvelândia, vem registrando uma queda, cada vez maior, no número de casos confirmados de Covid-19, depois de passar por um período com números considerados alarmantes, se considerado o índice populacional do município. 

    De acordo com o secretário de Saúde, Roberto Serenini, o número de casos positivos de Covid-19, no município está quase sendo zerado:

      "Agradecemos, primeiramente à Deus e, depois, à equipe da Saúde do município, que durante todo esse tempo não tem medido esforços para vencer essa luta contra esse vírus. Agradecemos ao prefeito Jadilson Alves de Souza que tem disponibilizado todos os meios possíveis para nos apoiar nessa empreitada dificílima, agradecemos imensamente aos comerciantes pela ajuda e cooperação à nós concedida nesse período de tantas atribulações e, todo nosso sentimento de pesar e solidariedade às famílias que tiveram entes queridos vitimados fatalmente por esse vírus".

    O secretário acrescentou acreditar que a eficácia dos trabalhos desenvolvidos, contra a propagação da Covid-19, é exatamente a vacina. 

     "É por isso que agradecemos também a população por esse ato de confiança, pois as vacinas têm sido essenciais para a queda no número de casos positivos e, gradativamente, a volta das atividades presenciais. Tanto é, que estaremos, mais uma vez, fazendo um chamamento aos munícipes, que tomaram a primeira dose e ainda não foram receber a segunda, para que o façam o quanto antes", esclareceu ele. 

     Roberto Serenini disse estar preocupado com esse quadro: porque isso é preocupante. 

     "Estamos preocupados, porque estamos todos empenhados nesse propósito de vacinar 100% a nossa população e, para atingirmos esse objetivo, precisamos que a população se desloque até o local da vacinação, pois não contamos com veículos à todo momento, para fazermos essa vacinação em campo".

    Ele frisou ter uma equipe totalmente preparada para fazer a imunização, em uma sala, onde todos com idade acima de 18 anos podem receber a dose da vacina, mas que, infelizmente, ainda existem pessoas que não acreditam na eficiência da vacina.

     "Fazemos um apelo à elas, para que busquem mais informações à respeito e que se desloquem até a Sala de Vacina, pois comprovadamente, a vacinação é o meio mais eficaz contra a Covid-19, visto que, após receber a dose, quem contrai o vírus, na sua maioria, não tem o quadro agravado", explicou. 

     A Prefeitura de Curvelândia já fez várias campanhas pela vacinação, com vários mutirões nas comunidades e nas escolas, porém hoje o município já conta com um local específico de vacinação, na UBS do Bairro Por do Sol, que está em pleno funcionamento das 07h00 às 11h00 e das 13h00 às 17h00, de segunda à sexta-feira. 

     O secretário também falou sobre o compromisso de zerar a fila de espera dos casos classificados como eletivos:

      "Essa fila de espera já existia, mas com a pandemia, tudo ficou ainda mais devagar, uma vez que casos positivos de Covid-19, se tornaram prioridades. Temos pacientes aguardando há muito tempo por consultas, exames e cirurgias, mas estamos buscando, incansavelmente, por mecanismos eficientes para zerarmos essa fila".      

    Ele explicou que trata-se de um trabalho árduo por não depender apenas do gestor e da Secretaria.

     "Dependemos de outras instituições, como hospitais e médicos especialistas, mas graças à Deus, estamos progredindo, pois já estamos conseguindo marcar algumas cirurgias, inclusive uma bem complexa, onde o paciente estava aguardando há 3 anos na fila, por uma cirurgia de catarata. O paciente precisou passar por dois profissionais para reverter a situação de cegueira e, graças à Deus, obtivemos êxito e essa pessoa, para a honra e glória à Deus, voltou a enxergar. E, é isso que nos faz seguir nesse objetivo. Tanto que já estamos agendando outros procedimentos, pois além do aval do prefeito Jadilson, todas equipes ligadas à Secretaria de Saúde estão sempre prontas para servir a população, buscando soluções, além da parceria com o Consórcio Intermunicipal de Saúde, que muito tem nos ajudado nessa empreitada em busca da fila zero", informou o secretário. 

    Sobre a campanha Setembro Amarelo, Roberto Serenini, explicou que o município vem seguindo um cronograma de ações desenvolvido, pela Secretaria, para abordar o tema junto à população.

    Trabalho esse, que segundo a psicóloga clínica Danielli Nogueira, que atua na Secretaria de Saúde de Curvelândia, vem sendo desenvolvido no município de forma contínua, ao tratar a saúde mental:

     "Estamos trabalhando a saúde mental há um tempo, aqui no município e, falando sobre saúde mental, abordamos o Setembro Amarelo durante o ano todo".

     No dia próximo dia 28 de setembro, serão realizados uma série de encontros nas comunidades Cabaçal e Santa Rita, com participação da psicóloga, da assistente social do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) e da Saúde. 

    "Nesses encontros serão realizadas palestras educativas sobre o Setembro Amarelo e daremos um suporte em relação à saúde mental, àquelas pessoas que notarem estar com qualquer indício de pensamento suicida e também para aqueles que estão com sinais de depressão, de ansiedade ou qualquer outro transtorno mental. Iremos oferecer apoio psicológico e, se necessário, psiquiátrico", informou a psicóloga Danielli.

    No dia 29 de setembro, a ação será na Praça Central de Curvelândia, às 19h00, com a participação de várias autoridades e o palestrante será o médico neuropsiquiatra  Marcelo Delforno, de Mirassol D'Oeste, que estará abordando, de forma abrangente, a saúde mental.

     "Nesse ato, estarei presente, fazendo agendamentos de pessoas que, após ouvirem a palestra, percebam a necessidade de passarem por uma avaliação psicológica, tirando suas dúvidas em relação ao problema que estiverem apresentando no momento", informou salientando que, "enquanto profissional da saúde mental, venho realizando esse trabalho de prevenção ao suicídio o ano inteiro".