Connect with us

ESPORTE

Botafogo sofre derrota para o Criciúma e vê sequência de invencibilidade interrompida

Publicado

em

O Botafogo enfrentou um duro revés neste sábado (22.06), ao ser derrotado pelo Criciúma por 2 a 1 no Estádio Heriberto Hülse, em partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O confronto foi marcado pela “lei do ex”, com Barreto, ex-jogador do Botafogo, abrindo o placar para o time catarinense logo no início do jogo.

O Jogo

A partida começou com o Botafogo tentando impor seu ritmo. Aos três minutos, Tiquinho Soares, retornando ao time após dois jogos, recebeu um passe de Luiz Henrique na área, mas finalizou para fora. O Criciúma, no entanto, respondeu rapidamente e de forma eficaz. Aos nove minutos, Ronald Lopes fez uma bela jogada pela direita, driblou Cuiabano e cruzou para Barreto, que cabeceou para o fundo das redes, marcando 1 a 0 para o Criciúma.

O time da casa continuou pressionando e quase ampliou o placar aos 12 minutos, quando Matheusinho chutou com perigo à direita do goleiro John. O Botafogo, por sua vez, encontrou dificuldades para criar jogadas ofensivas e quase se complicou ainda mais aos 30 minutos, quando Gregore perdeu a bola na entrada da área. Matheusinho driblou a marcação e marcou o segundo gol, mas o VAR anulou o lance devido a uma falta de Barreto em Gregore.

O Botafogo tentou reagir ainda no primeiro tempo, com Óscar Romero obrigando o goleiro Gustavo a fazer uma boa defesa em uma cobrança de falta aos 35 minutos. Bolasie também tentou de fora da área aos 43, mas sem sucesso. O primeiro tempo terminou com o Criciúma em vantagem.

 Reação e desilusão

No intervalo, o técnico Artur Jorge fez três substituições no Botafogo, colocando Damián Suárez, Lucas Halter e Eduardo em campo. A mudança surtiu efeito rapidamente. Aos nove minutos do segundo tempo, após cobrança de escanteio de Óscar Romero, Lucas Halter desviou e empatou a partida em 1 a 1.

O Criciúma quase retomou a liderança logo em seguida, aos dez minutos, quando Arthur Caíke, que havia acabado de entrar, cabeceou para fora. O jogo ficou mais físico e disputado, mas sem muitas chances claras de gol. Até que, aos 38 minutos, o Botafogo cometeu um erro crucial. Óscar Romero perdeu a bola, e Arthur Caíke aproveitou a oportunidade para marcar o segundo gol do Criciúma, selando a vitória por 2 a 1.

O Botafogo ainda teve uma chance de empatar aos 41 minutos, mas Eduardo cabeceou para fora. Aos 48 minutos, Allano marcou o terceiro gol para o Criciúma, mas o lance foi anulado por impedimento. Aos 51 minutos, Eduardo teve mais uma oportunidade, mas errou a cabeçada, e o Botafogo não conseguiu evitar a derrota.

Situação na tabela e próximos confrontos

Com a derrota, o Botafogo viu sua sequência de nove jogos de invencibilidade ser interrompida. O clube carioca permanece com 20 pontos e ocupa a terceira colocação no Campeonato Brasileiro. Já o Criciúma, com a vitória, chegou a 12 pontos em nove jogos e subiu para a 13ª posição.

Na próxima rodada, o Botafogo enfrentará o Bragantino na quarta-feira, às 19h (horário de Brasília), no Estádio Nilton Santos. O Criciúma, por sua vez, visitará o São Paulo na quinta-feira, às 20h (de Brasília), no Morumbi.

A derrota para o Criciúma serve como um alerta para o Botafogo, que precisa corrigir os erros cometidos para voltar a vencer e manter-se nas primeiras posições do campeonato. O Criciúma, por outro lado, ganha confiança com a vitória e busca continuar sua ascensão na tabela.

FICHA TÉCNICA

CRICIÚMA 2X1 BOTAFOGO

Local: Heriberto Hülse, Criciúma (SC)

Data: 22/06/2024

Horário: 16h (de Brasília)

Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)

Assistentes: Daniel Luis Marques (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

VAR: Wagner Reway (VAR-Fifa-ES)

Cartão amarelo: Alexander Barboza, Gregore e Óscar Romero (Botafogo) e Tobias Figueiredo, Claudinho, Allano e Gustavo (Criciúma)

Gols: Barreto, aos 9′ do 1ºT, e Arthur Caíke, aos 38′ do 2ºT (Criciúma), Lucas Halter, aos 9′ do 2ºT (Botafogo)

CRICIÚMA: Gustavo; Jonathan (Claudinho), Rodrigo, Tobias Figueiredo e Marcelo Hermes; Barreto, Ronald Lopes (Marquinhos Gabriel), Matheusinho (Fellipe Mateus) e Trauco; Eder (Arthur Caíke) e Bolasie (Allano). Técnico: Cláudio Tencati.

BOTAFOGO: John; Mateo Ponte (Damián Suárez), Bastos, Alexander Barboza (Lucas Halter) e Cuiabano (Hugo); Gregore, Tchê Tchê e Óscar Romero; Júnior Santos, Luiz Henrique (Eduardo) e Tiquinho Soares (Diego Hernández). Técnico: Artur Jorge.

Fonte: Esportes

Continue Lendo

ESPORTE

Atlético-MG vence o São Paulo e sai do jejum no Brasileirão

Publicado

em

Por

O São Paulo foi derrotado pelo Atlético-MG por 2 a 1 na Arena MRV, em Belo Horizonte, nesta quinta-feira, em partida válida pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols do Galo foram marcados por Vargas e Paulinho, enquanto Lucas descontou para o Tricolor.

Com a derrota, o São Paulo, comandado por Luis Zubeldía, perdeu a invencibilidade de quatro jogos e permanece na quinta posição com 27 pontos. Já o Atlético-MG, que não vencia há três partidas, subiu para a décima colocação, somando agora 21 pontos.

Primeira Tempo

O jogo começou com o Atlético-MG pressionando e dominando a posse de bola. Aos 12 minutos, Hulk cobrou uma falta de longa distância, e o goleiro Rafael espalmou para dentro da área. Vargas aproveitou o rebote e abriu o placar para o Galo.

O São Paulo reagiu rapidamente. Aos 17 minutos, em um escanteio, Lucas dominou a bola na área, girou e chutou rasteiro, empatando a partida. O Tricolor quase virou aos 21 minutos, quando Luciano finalizou com perigo após um cruzamento.

Ferreira teve uma grande chance aos 22 minutos, mas o goleiro Matheus Mendes fez uma defesa crucial. O Atlético-MG voltou a pressionar e, aos 31 minutos, Scarpa chutou para fora após cortar para o meio. Aos 35 minutos, Igor Vinícius encontrou Ferreirinha, que chutou forte, mas a bola foi bloqueada por Battaglia.

O Galo voltou a assustar aos 36 minutos com uma finalização de Scarpa, defendida por Rafael. No entanto, aos 47 minutos, Scarpa chutou da entrada da área, a bola desviou em Paulinho e enganou Rafael, colocando o Atlético-MG novamente na frente.

Segundo Tempo

Mesmo em vantagem, o Atlético-MG começou o segundo tempo pressionando. Guilherme Arana quase ampliou o placar logo no primeiro minuto, mas Rafael fez uma boa defesa. O São Paulo quase empatou aos oito minutos, quando Ferreira finalizou colocado, mas a bola passou perto da trave.

A situação do São Paulo se complicou aos 13 minutos, quando Alan Franco foi expulso após atingir o calcanhar de Otávio com a sola do pé, após revisão do VAR. Com um jogador a menos, o Tricolor ainda teve uma chance aos 20 minutos, mas Matheus Mendes fez duas defesas seguidas em chutes de Luiz Gustavo e Luciano.

Com a vantagem numérica, o Atlético-MG dominou o restante do segundo tempo, administrando o placar e impedindo qualquer reação significativa do São Paulo. O Tricolor, apesar de algumas tentativas, não conseguiu superar a defesa do Galo e acabou saindo de campo derrotado.

 Próximos Confrontos

O São Paulo terá quase uma semana para se preparar para o próximo compromisso. Na quarta-feira, a equipe tricolor recebe o Grêmio no Morumbi, às 20h (de Brasília), pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já o Atlético-MG volta a campo na terça-feira, quando enfrenta o Juventude no Mané Garrincha, em Brasília, às 19h.

Com a derrota, o São Paulo perde a oportunidade de retornar ao G4, enquanto o Atlético-MG ganha um fôlego extra na competição, buscando se aproximar das primeiras posições.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 X 1 SÃO PAULO

Local: Arena MRV, em Belo Horizonte (MG)
Data: 11/07/2024
Horário: às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (CE)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (Fifa-RS) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Cartões amarelos: Battaglia e Hulk (Atlético-MG); Zubeldía e Luiz Gustavo (São Paulo)
Cartões vermelhos: Alan Franco (São Paulo)

GOLS: Vargas, aos 12′ do 1ºT (Atlético-MG); Lucas, aos 17′ do 1ºT (São Paulo); Paulinho, aos 47′ do 1ºT (Atlético-MG)

ATLÉTICO-MG: Matheus Mendes; Saravia, Battaglia, Bruno Fuchs e Guilherme Arana; Otávio, Alan Franco e Gustavo Scarpa; Vargas (Cadu), Paulinho (Palacios) e Hulk. Técnico: Gabriel Milito

SÃO PAULO: Rafael; Igor Vinícius (Rafinha), Arboleda, Alan Franco e Welington; Luiz Gustavo e Alisson; Lucas (Erick), Luciano (Wellington Rato) e Ferreirinha (Rodrigo Nestor); Calleri (André Silva). Técnico: Luis Zubeldía

Fonte: Esportes

Continue Lendo
WhatsApp Image 2024-03-04 at 16.36.06
queiroz

Publicidade

Câmara de Vereadores de Porto Esperidião elege Mesa Diretora