Connect with us

POLÍCIA

Polícia Civil prende em MS mandantes de homicídios em shopping de Cuiabá

Publicado

em

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá prendeu nesta manhã (02.04), em Campo Grande (MS), os dois investigados como mandantes do assassinato do comerciante morto no shopping popular da capital de Mato Grosso, no ano passado. Na ocasião, uma segunda vítima foi atingida pelo disparo feito pelo executor.

De acordo com o delegado Nilson André Farias, que coordena as investigações foram presos mãe e filho, que contrataram Silvio Junior Peixoto para matar o comerciante Gersino Rosa dos Santos, de 43 anos. A outra vítima, Cleyton de Oliveira de Souza Paulino de 27 anos, foi atingida no momento da execução, pelo mesmo disparo.  Os crimes ocorreram no dia 23 de novembro do ano passado, dentro do Shopping Popular de Cuiabá.

Dias antes de ocorrer o duplo homicídio, um filho da mandante, Girlei Silva da Silva, de 31 anos, conhecido pelo apelido de ‘Maranhão’, foi morto no bairro Santa Laura, em Cuiabá. A família da vítima atribuiu que a morte de Maranhão foi encomendada por Gersino Rosa e então decidiram matar o comerciante como vingança.

Foram presos a mulher, J.B.S., e seu filho, W.B.S., de 31 anos, pela equipe da DHPP de Cuiabá, com apoio do Garra da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul. Ambos foram encaminhados a uma delegacia em Campo Grande, onde serão interrogados, e depois apresentados em audiência de custódia do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul. O recambiamento de mãe e filho para Cuiabá tem previsão de ocorrer ainda esta semana.

No endereço dos alvos, os policiais civis aprenderam três armas de fogo, sendo dois revólveres de calibre 38 e uma pistola 9 mm que é, provavelmente, a arma usada nos homicídios do shopping. Uma quarta arma, letal e em formato de uma caneta, também foi apreendida com os investigados. Todo o material passará por perícia, inclusive, de confronto balístico.

O delegado Nilson Farias acrescentou ainda que os mandantes foram até Uberlândia, onde contrataram o executor, que já conheciam anteriormente, e depois apoiaram a vinda dele a Cuiabá para efetuar o homicídio de Gersino Rosa.

Fonte: Policia Civil MT – MT

Continue Lendo

POLÍCIA

Polícia Civil cumpre buscas para apreender celulares de investigados como mandantes da morte de advogado

Publicado

em

Por

A equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa cumpriu um mandado de busca e apreensão na residência de um casal investigado como mandante da morte ado advogado Roberto Zampieri, ocorrida em dezembro passado.

A ordem judicial foi cumprida na última sexta-feira (12.04), em um endereço do casal na cidade de Rondonópolis. Foram apreendidos celulares dos investigados, porém, os policiais da DHPP apuraram que o casal já havia trocado os aparelhos que são distintos daqueles usados por eles na época do homicídio do advogado.

Após a busca e apreensão em Rondonópolis, o casal foi encaminhado à DHPP em Cuiabá para interrogatório, contudo, utilizaram o direito constitucional de permanecer em silêncio.

Durante as oitivas, os advogados dos investigados apresentaram o aparelho celular de E.B. que era o utilizado por ela na época do homicídio. Porém, o aparelho do marido dela não está mais com o investigado.

O delegado Nilson André Farias, responsável pelas investigações, pontuou que o comportamento do casal é mais um indício de que ambos são mandantes do homicídio.

A DHPP continua com outras oitivas e conforme prova testemunhal no inquérito, a área objeto da disputa que o casal estava perdendo para o advogado Roberto Zampieri, que representava a parte adversária, está avaliada R$ 100 milhões.

A investigação apontou ainda que a família dos investigados estava em posse da fazenda há aproximadamente 20 anos, mas havia uma discussão em relação ao título de propriedade da área. Quando o casal percebeu que poderia perder a terra e acreditando, em virtude de uma proximidade da vítima com quem competia decidir a causa agrária, decidiu contratar uma pessoa para executar Roberto Zampieri.

O casal permanece em cumprimento de medidas cautelares, com monitoramento de tornozeleira eletrônica.

Fonte: Policia Civil MT – MT

Continue Lendo
WhatsApp Image 2024-03-04 at 16.36.06
queiroz

Publicidade

Câmara de Vereadores de Porto Esperidião elege Mesa Diretora