Connect with us

POLÍCIA

Polícia Rodoviária Federal em Mato Grosso Realiza Grandes Apreensões de Drogas

Publicado

em

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Mato Grosso realizou uma série de apreensões de drogas durante ações de fiscalização em diferentes trechos das rodovias federais do estado. As ações resultaram na prisão de suspeitos e na apreensão de aproximadamente 1 tonelada de entorpecentes.

Em uma das ocorrências, no dia 29 de março de 2024, em Pontes e Lacerda, uma equipe da PRF abordou um ônibus que fazia a linha Rio Branco – AC com destino final, Florianópolis – SC. Durante a fiscalização, com uma passageira, foram encontrados 1,1 Kg de SKUNK, resultando na prisão em flagrante por tráfico de drogas.

No mesmo dia, outra abordagem resultou na apreensão de 130 Kg de entorpecentes. Um veículo tracionando um semirreboque foi parado nas proximidades do km 800 da BR 364, no município de Campo Novo de Parecis/MT. Durante a fiscalização, os policiais encontraram 130 tabletes de SKUNK escondidos na cabine e no semirreboque. O motorista foi conduzido à Polícia Judiciária Civil por tráfico de drogas.

No dia 30 de março, uma nova ocorrência foi registrada no km 488.0 da BR 174, no município de Comodoro/MT. Em um ônibus, uma passageira foi flagrada transportando 4 tabletes de SKUNK. A infratora confessou que receberia uma quantia em dinheiro pelo transporte da droga e foi detida.

Ainda no dia 30, ocorreu outra apreensão, desta vez no km 733 da BR 163, em Sorriso. Uma equipe da PRF deu ordem de parada a um veículo momento em que um passageiro tentou fugir, mas foi capturado pela equipe. Com ele, foram encontrados 7 tabletes de cocaína. O suspeito, também, foi conduzido à Polícia Judiciária Civil por tráfico de drogas.

Outra grande apreensão ainda no dia 30 de março, por volta das 01h40, durante fiscalização na Unidade Operacional 502, na BR-364, KM 319, em Campo Verde sentido Cuiabá/Rondonópolis/MT.

Ao abordar uma combinação de veículos, durante a fiscalização, o motorista informou que o veículo estava vazio. Durante a fiscalização, após abertura da válvula superior do tanque no compartimento interno, foram visualizados vários pacotes na parte frontal do tanque, ao abri-los foi localizado 550 tabletes de Cocaína. Também foi encontrado na cabine 81 comprimidos de anfetaminas. O infrator, após descoberta das drogas, informou que pegou entorpecente em Pontes e Lacerda e levaria até a Bahia. Diante das informações, o infrator foi conduzido à Polícia Judiciária Civil, sob suspeita de tráfico de drogas.

Por fim, uma abordagem no km 503.0 da BR 070, em Cuiabá/MT, resultou na apreensão de uma grande quantidade de drogas. Um veículo foi flagrado transportando 153,15 kg de entorpecentes, incluindo cocaína, haxixe e skunk.

O motorista foi detido por tráfico de drogas.

Todas as pessoas detidas foram conduzidas às delegacias de polícia civil locais.

Essas ações destacam o compromisso contínuo da PRF em combater o tráfico de drogas e garantir a segurança das rodovias federais para todos os cidadãos.

Fonte: PRF – MT

Continue Lendo

POLÍCIA

Polícia Civil cumpre buscas para apreender celulares de investigados como mandantes da morte de advogado

Publicado

em

Por

A equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa cumpriu um mandado de busca e apreensão na residência de um casal investigado como mandante da morte ado advogado Roberto Zampieri, ocorrida em dezembro passado.

A ordem judicial foi cumprida na última sexta-feira (12.04), em um endereço do casal na cidade de Rondonópolis. Foram apreendidos celulares dos investigados, porém, os policiais da DHPP apuraram que o casal já havia trocado os aparelhos que são distintos daqueles usados por eles na época do homicídio do advogado.

Após a busca e apreensão em Rondonópolis, o casal foi encaminhado à DHPP em Cuiabá para interrogatório, contudo, utilizaram o direito constitucional de permanecer em silêncio.

Durante as oitivas, os advogados dos investigados apresentaram o aparelho celular de E.B. que era o utilizado por ela na época do homicídio. Porém, o aparelho do marido dela não está mais com o investigado.

O delegado Nilson André Farias, responsável pelas investigações, pontuou que o comportamento do casal é mais um indício de que ambos são mandantes do homicídio.

A DHPP continua com outras oitivas e conforme prova testemunhal no inquérito, a área objeto da disputa que o casal estava perdendo para o advogado Roberto Zampieri, que representava a parte adversária, está avaliada R$ 100 milhões.

A investigação apontou ainda que a família dos investigados estava em posse da fazenda há aproximadamente 20 anos, mas havia uma discussão em relação ao título de propriedade da área. Quando o casal percebeu que poderia perder a terra e acreditando, em virtude de uma proximidade da vítima com quem competia decidir a causa agrária, decidiu contratar uma pessoa para executar Roberto Zampieri.

O casal permanece em cumprimento de medidas cautelares, com monitoramento de tornozeleira eletrônica.

Fonte: Policia Civil MT – MT

Continue Lendo
WhatsApp Image 2024-03-04 at 16.36.06
queiroz

Publicidade

Câmara de Vereadores de Porto Esperidião elege Mesa Diretora