Connect with us

POLÍCIA

Novas viaturas fortalecem ações do Plano Amazônia: Segurança e Soberania no estado de Mato Grosso

Publicado

em

A Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) passou a contar com três novas viaturas doadas pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) com foco no fortalecimento do Plano Amazônia: Segurança e Soberania (Plano Amas), instituído em 2023 voltado ao desenvolvimento de ações de Segurança Pública que observem as necessidades e as especificidades dos estados que compõem a Amazônia Legal. Os veículos chegaram na quinta-feira (29.03).

O Plano Amas tem o objetivo de fortalecer a presença das forças de segurança na Região Amazônica, com o combate a crimes ambientais e de outros tipos, além da promoção da preservação local com ações de segurança pública.

A abrangência do plano compreende os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Rondônia, Roraima, Tocantins, Pará e oeste do Maranhão, que, ao aderir à proposta, se comprometem a promover ações com foco no aumento da segurança na região, pelo prazo de 12 meses.

Mato Grosso está inserido no programa e vem desenvolvendo ações contundentes no combate aos crimes ambientais em diferentes áreas.

A delegada titular da Dema, Liliane Murata, destacou a importância das ações de segurança com o foco de combater os crimes ambientais e preservar o meio ambiente.

“A chegada das novas viaturas possibilitará maior capacidade operacional e investigativa, consequentemente maiores condições de trabalho para os servidores, que precisam se deslocar para locais distantes, muitas vezes de difícil acesso em um estado de grande extensão territorial que é Mato Grosso”, disse a delegada.

Fonte: Policia Civil MT – MT

Continue Lendo

POLÍCIA

Polícia Civil cumpre buscas para apreender celulares de investigados como mandantes da morte de advogado

Publicado

em

Por

A equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa cumpriu um mandado de busca e apreensão na residência de um casal investigado como mandante da morte ado advogado Roberto Zampieri, ocorrida em dezembro passado.

A ordem judicial foi cumprida na última sexta-feira (12.04), em um endereço do casal na cidade de Rondonópolis. Foram apreendidos celulares dos investigados, porém, os policiais da DHPP apuraram que o casal já havia trocado os aparelhos que são distintos daqueles usados por eles na época do homicídio do advogado.

Após a busca e apreensão em Rondonópolis, o casal foi encaminhado à DHPP em Cuiabá para interrogatório, contudo, utilizaram o direito constitucional de permanecer em silêncio.

Durante as oitivas, os advogados dos investigados apresentaram o aparelho celular de E.B. que era o utilizado por ela na época do homicídio. Porém, o aparelho do marido dela não está mais com o investigado.

O delegado Nilson André Farias, responsável pelas investigações, pontuou que o comportamento do casal é mais um indício de que ambos são mandantes do homicídio.

A DHPP continua com outras oitivas e conforme prova testemunhal no inquérito, a área objeto da disputa que o casal estava perdendo para o advogado Roberto Zampieri, que representava a parte adversária, está avaliada R$ 100 milhões.

A investigação apontou ainda que a família dos investigados estava em posse da fazenda há aproximadamente 20 anos, mas havia uma discussão em relação ao título de propriedade da área. Quando o casal percebeu que poderia perder a terra e acreditando, em virtude de uma proximidade da vítima com quem competia decidir a causa agrária, decidiu contratar uma pessoa para executar Roberto Zampieri.

O casal permanece em cumprimento de medidas cautelares, com monitoramento de tornozeleira eletrônica.

Fonte: Policia Civil MT – MT

Continue Lendo
WhatsApp Image 2024-03-04 at 16.36.06
queiroz

Publicidade

Câmara de Vereadores de Porto Esperidião elege Mesa Diretora