Connect with us

POLÍCIA

PM flagra criminosos colocando drogas em aeronave e apreende 460 quilos de cocaína

Publicado

em

Policiais do 7º Comando Regional da Polícia Militar apreenderam 460 quilos de pasta base de cocaína, neste sábado (02.03), na zona rural de Sapezal. Os entorpecentes foram encontrados em um avião, no momento em que seriam transportados. A aeronave também foi apreendida pela PM e o prejuízo estimado ao crime é de R$ 11 milhões.

Durante a Operação Protetor de fronteiras e divisas, em conjunto com o Grupo Especial de Fronteira (Gefron) e Polícia Federal, a equipe da 6ª Companhia da PM de Sapezal recebeu denúncias sobre o grande carregamento de drogas em uma propriedade rural, em uma aeronave.

Foi solicitado apoio da Força Tática do 7º CR, que identificou a aeronave e a movimentação de quatro suspeitos que estavam colocando as drogas em dois veículos.

Os militares se aproximaram para abordagem e os criminosos iniciaram disparos de arma de fogo contra os policiais e fugiram por uma região de mata. Durante o confronto, um dos criminosos foi atingido e morreu, no local.

Em seguida, os policiais encontraram 15 fardos grandes com os entorpecentes, totalizando 460 quilos de drogas apreendidos.

Os militares reuniram o material e se deslocaram para a Delegacia mais próxima. Além dos entorpecentes e do avião, dois veículos que prestavam apoio no transporte das drogas, também foram apreendidos.

As forças policiais, com apoio do Gefron, seguem em diligências nas buscas dos demais suspeitos que estão foragidos.

Disque-denúncia

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.

Fonte: PM MT – MT

Continue Lendo

POLÍCIA

Polícia Civil cumpre buscas para apreender celulares de investigados como mandantes da morte de advogado

Publicado

em

Por

A equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa cumpriu um mandado de busca e apreensão na residência de um casal investigado como mandante da morte ado advogado Roberto Zampieri, ocorrida em dezembro passado.

A ordem judicial foi cumprida na última sexta-feira (12.04), em um endereço do casal na cidade de Rondonópolis. Foram apreendidos celulares dos investigados, porém, os policiais da DHPP apuraram que o casal já havia trocado os aparelhos que são distintos daqueles usados por eles na época do homicídio do advogado.

Após a busca e apreensão em Rondonópolis, o casal foi encaminhado à DHPP em Cuiabá para interrogatório, contudo, utilizaram o direito constitucional de permanecer em silêncio.

Durante as oitivas, os advogados dos investigados apresentaram o aparelho celular de E.B. que era o utilizado por ela na época do homicídio. Porém, o aparelho do marido dela não está mais com o investigado.

O delegado Nilson André Farias, responsável pelas investigações, pontuou que o comportamento do casal é mais um indício de que ambos são mandantes do homicídio.

A DHPP continua com outras oitivas e conforme prova testemunhal no inquérito, a área objeto da disputa que o casal estava perdendo para o advogado Roberto Zampieri, que representava a parte adversária, está avaliada R$ 100 milhões.

A investigação apontou ainda que a família dos investigados estava em posse da fazenda há aproximadamente 20 anos, mas havia uma discussão em relação ao título de propriedade da área. Quando o casal percebeu que poderia perder a terra e acreditando, em virtude de uma proximidade da vítima com quem competia decidir a causa agrária, decidiu contratar uma pessoa para executar Roberto Zampieri.

O casal permanece em cumprimento de medidas cautelares, com monitoramento de tornozeleira eletrônica.

Fonte: Policia Civil MT – MT

Continue Lendo
WhatsApp Image 2024-03-04 at 16.36.06
queiroz

Publicidade

Câmara de Vereadores de Porto Esperidião elege Mesa Diretora