Connect with us

POLÍCIA

Polícia Militar lamenta morte do soldado Jaderson Nunes Teixeira

Publicado

em

A Polícia Militar de Mato Grosso lamenta a perda do soldado Jaderson Nunes Teixeira, cujo corpo foi localizado neste sábado (02.03). O militar era a segunda vítima desaparecida após o acidente com uma embarcação, no Rio das Mortes, ocorrido na sexta-feira (01) e foi encontrado por moradores da região de Novo Santo Antônio.

Com tristeza, o comandante-geral da PMMT, coronel Alexandre Corrêa Mendes, expressou seus sentimentos de luto.

“Uma notícia que não gostaria de dar para ninguém, mas, infelizmente, no final da tarde deste sábado, o soldado Teixeira foi encontrado sem vida pelas equipes de buscas. Infelizmente perdemos dois irmãos policiais militares que estavam à serviço da população. Desejo que Deus possa confortar o coração de todos os familiares, amigos e colegas de farda que encontram-se enlutados com toda essa fatalidade”, declarou.

O militar é natural da cidade de Porto Alegre do Norte e ingressou na corporação em 2015. Atualmente, estava lotado no Núcleo de Polícia Militar de Canabrava do Norte, na área do 10º Comando Regional.

Além dele, também estavam o segundo-sargento PM Helidiony Barbosa, que foi encontrado morto na manhã deste sábado, e o gerente do Parque Estadual do Araguaia, servidor da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Johann Dávilas Barros Cavalcante, que conseguiu se salvar.

O corpo do soldado Teixeira será encaminhado para Água Boa, onde serão realizados os exames de necrópsia.

A PMMT, por meio do Governo do Estado de Mato Grosso, segue prestando apoio às famílias.

Fonte: PM MT – MT

Continue Lendo

POLÍCIA

Polícia Civil cumpre buscas para apreender celulares de investigados como mandantes da morte de advogado

Publicado

em

Por

A equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa cumpriu um mandado de busca e apreensão na residência de um casal investigado como mandante da morte ado advogado Roberto Zampieri, ocorrida em dezembro passado.

A ordem judicial foi cumprida na última sexta-feira (12.04), em um endereço do casal na cidade de Rondonópolis. Foram apreendidos celulares dos investigados, porém, os policiais da DHPP apuraram que o casal já havia trocado os aparelhos que são distintos daqueles usados por eles na época do homicídio do advogado.

Após a busca e apreensão em Rondonópolis, o casal foi encaminhado à DHPP em Cuiabá para interrogatório, contudo, utilizaram o direito constitucional de permanecer em silêncio.

Durante as oitivas, os advogados dos investigados apresentaram o aparelho celular de E.B. que era o utilizado por ela na época do homicídio. Porém, o aparelho do marido dela não está mais com o investigado.

O delegado Nilson André Farias, responsável pelas investigações, pontuou que o comportamento do casal é mais um indício de que ambos são mandantes do homicídio.

A DHPP continua com outras oitivas e conforme prova testemunhal no inquérito, a área objeto da disputa que o casal estava perdendo para o advogado Roberto Zampieri, que representava a parte adversária, está avaliada R$ 100 milhões.

A investigação apontou ainda que a família dos investigados estava em posse da fazenda há aproximadamente 20 anos, mas havia uma discussão em relação ao título de propriedade da área. Quando o casal percebeu que poderia perder a terra e acreditando, em virtude de uma proximidade da vítima com quem competia decidir a causa agrária, decidiu contratar uma pessoa para executar Roberto Zampieri.

O casal permanece em cumprimento de medidas cautelares, com monitoramento de tornozeleira eletrônica.

Fonte: Policia Civil MT – MT

Continue Lendo
WhatsApp Image 2024-03-04 at 16.36.06
queiroz

Publicidade

Câmara de Vereadores de Porto Esperidião elege Mesa Diretora