Connect with us

MATO GROSSO

Polícia Militar apreende 3,9 mil quilos de drogas no primeiro semestre de 2024

Publicado

em

A Polícia Militar de Mato Grosso apreendeu 3,9 toneladas de entorpecentes em todo o Estado e conduziu 5.454 pessoas à delegacia pelos crimes de tráfico, associação ao tráfico e uso ilícito de drogas, no primeiro semestre de 2024.

No mesmo período, ainda foram registrados 3,1 mil boletins de ocorrências relacionadas ao tráfico de entorpecentes, em apreensões realizadas em ações da PM e em parceria com outras forças de segurança estaduais e federais.

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (08.07), pela Superintendência de Planejamento Operacional e Estatística da PMMT.

O comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Alexandre Corrêa Mendes, destacou que os números de apreensões de drogas fazem parte da responsabilidade e compromisso da Polícia Militar e de todo o Estado, no combate ao crime organizado e retirada da circulação de drogas no Estado.

“Esses números são fruto de um grande trabalho realizado diariamente pelos nossos policiais que estão presentes em todos os municípios do Estado. O trabalho ostensivo da Polícia Militar está no patrulhamento e na apuração de denúncias que recebemos. Todas essas apreensões de drogas foram em situações de flagrante, na maioria das vezes com a condução dos criminosos responsáveis por essa prática delituosa”, avaliou o comandante-geral.

Em janeiro deste ano, equipes da Força Tática e do Batalhão de Operações Especiais apreenderam 168 quilos de drogas, em Cuiabá. Na ação, um homem foi interceptado transportando drogas em um veículo e revelou o esconderijo onde guardava o restante dos entorpecentes, na região do Contorno Leste. O suspeito foi preso em flagrante.

No mês de fevereiro, duas ações receberam destaque. Em Sorriso, dois homens foram presos pela Força Tática transportando 104 tabletes de maconha e cocaína, na BR-163. Já em Barra do Garças, ação conjunta entre a PM e Polícia Rodoviária Federal (PRF) resultou na apreensão de 215 quilos de maconha e cocaína e na prisão de outro homem.

Em março, ações da PM na fronteira do Estado tiraram de circulação quase uma tonelada de cocaína. Em Sapezal, com apoio do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), a Força Tática flagrou criminosos desembarcando drogas de um avião e fazendo a distribuição em veículos.

No local, foram apreendidos 460 quilos de cocaína e a aeronave utilizada pela quadrilha. Dois homens morreram em confronto com as equipes policiais e o piloto da aeronave foi preso.

Em Vila Bela da Santíssima Trindade, a equipe da 3ª Cia de PM recebeu informações sobre uma queda de avião e constataram no local a presença de grande quantidade de cocaína, sendo apreendidos 465 tabletes da droga.

No norte do Estado, no mês de abril, um homem foi preso com 300 quilos de maconha e pasta base de cocaína, em Confresa. Os entorpecentes foram localizados em compartimentos ocultos de um caminhão-baú e as drogas seriam transportadas para o Maranhão.

Recentemente, no mês de junho, a Polícia Militar realizou a apreensão de mais 336 tabletes de maconha, na MT-020, em Paranatinga. As drogas estavam espalhadas em dois veículos que transitavam juntos pela rodovia. Três pessoas foram presas em flagrante na ação policial.

“Estamos cada vez mais preparados com as condições de equipamentos, armamentos e recursos tecnológicos para continuarmos coibindo o tráfico de drogas e todas as modalidades de crimes, em nosso Estado, e trazer cada vez mais segurança para os nossos cidadãos de bem”, completa o coronel Mendes.

Fonte: Governo MT – MT

Continue Lendo

MATO GROSSO

MP vai apurar prisão ilegal de defensor público e procurador do Estado

Publicado

em

Por

O procurador-geral de Justiça de Mato Grosso, Deosdete Cruz Junior, recebeu nesta sexta-feira (12) uma representação da Defensoria Pública do Estado solicitando providências do Ministério Público no sentido de apurar as responsabilidades e adotar eventuais medidas contra os policiais militares que prenderam ilegalmente um defensor público e um procurador do Estado. O caso ocorreu em um bar da capital, no dia 3 de julho, quando os dois servidores públicos tentaram impedir a prisão ilegal de um cidadão.

Participaram da reunião com o procurador-geral de Justiça, o subdefensor Público-Geral, Rogério Borges Freitas, a subdefensora Pública-geral, Maria Cecília Alves da Cunha, o defensor Público do Estado, André Renato R. Rossignolo, o procurador-geral do Estado, Francisco Lopes e o procurador do Estado Daniel Gomes.

“Faremos a designação de dois promotores de Justiça para acompanharem as investigações sobre o teor da representação, de modo que a conclusão e responsabilização ocorram de maneira célere e efetiva. A Polícia Militar é uma instituição essencial, cujos integrantes têm nosso respeito, mas não toleraremos abusos de qualquer espécie. As imagens retratam indícios graves de truculência e despreparo”, assegurou Deosdete Cruz Junior.

Fonte: Ministério Público MT – MT

Continue Lendo
WhatsApp Image 2024-03-04 at 16.36.06
queiroz

Publicidade

Câmara de Vereadores de Porto Esperidião elege Mesa Diretora